Esse instrumento possui diferenças fundamentais em relação ao violino e à viola. A postura para sua execução difere completamente desses outros. Seu som é mais grave. Seu tamanho é expressivo.

O violoncelo não é tão somente um instrumento de acompanhamento de naipes de cordas. É ele mesmo um elemento de solo com sonoridade excepcional. Essa expressividade de solo do violoncelo surge na música a partir dos séculos dezessete e dezoito.

Na Casa de Vovó Dedé, os mestres que impulsionam o estudo do violoncelo consideram com eficiência as suas duas características: o solo e o acompanhamento. Métodos e técnicas são estudados com intensidade, oportunizando ao aluno um perfeito domínio do instrumento. A ele cabe a escolha de sua performance como instrumentista solo ou instrumentista participante dos diversos grupos nos quais o violoncelo é exigido.